9.6.08

Risoto com ervilhas frescas (Risotto con piselli freschi)

Do Lucullian Delights. Meu pai costumava comprar ervilhas dentro das vagens quando eu era criança, nem sei onde ele as encontrava, pois com exceção das ervilhas tortas com grãos mirrados, eu não costumo vê-las nos supermercados hoje em dia. Essas que usei já estavam debulhadas (?) e embaladas.
Minha mãe abria as vagens, recolhia as ervilhas e fazia uma espécie de risoto com elas, mas nada de arroz arbóreo, era com arroz normal mesmo, pois esse negócio de risoto com arroz para culinária italiana, adição de vinho branco e caldo eram coisas que não passavam pela cabeça da minha mãe. Ela só cozinhava as ervilhas com o arroz normal e pronto. Eu não gostava, para mim, comida era arroz, feijão, carne e batata, todas as variações eram recebidas com reclamações, felizmente a gente cresce e aprende a apreciar coisas novas.
Risoto simples, mas gostoso.

Risoto com ervilhas frescas

cerca de 250-300g de ervilhas sem as vagens
1 cebola
400-500 gr de arroz arbório ou carnaroli
1 1/2 - 2 litros de caldo de legumes (como a Ilva eu fiz o meu com os vegetais que tinha disposição cozinhando um tomate, cebola, cenoura, salsão e em água e coando depois)
manteiga
sal
queijo parmesão ralado

Refogue a cebola picada com uma boa quantidade de manteiga até que fique transparente. Adicione as ervilhas e cozinhe por 1-2 min. Adicione o arroz e refogue até que os grãos sejam envolvidos pela manteiga. Mexa sempre.
Adicione o caldo de legumes, uma concha por vez, mexendo sempre. Quando o arroz tiver absorvido o líquido, adicione a próxima concha. Repita esse procedimento até que o arroz esteja cozido. Tempere com sal.
Adicione mais um pouco de manteiga e parmesão a gosto. Deixe descansar um pouco antes de servir.

12 comentários:

Luciana disse...

Ervilhas frescas é bom demais, eu tenho sorte de ter uma cunhada muito fofa que mora no interior e compra as ervilhas nas vagens, debulha e congela em saquinhos e quando vou lá, sempre me dá para trazer.
Vou experimentar o risoto.
Karen, postei o "Até 10" lá no meu cantinho.
Bjos, Lú.

laila disse...

sorte q hoje já existem a scongeladas!! bjs

Nana disse...

Karen, lembro tb no interior de São Paulo, minha avó comprava elas fresquinhas.
Bem, era interior e santo mercado por ter elas congeladas.
bjs

Eliana Scaramal disse...

Aí Karem que delícia, bem cremosinho!! Aqui em Sampa eles vendem as ervilhas dentro das vagens em feiras livres.

Joanina disse...

A sua historia das ervilhas nas vagens, deu-me uma nostalgia... O meu pai costumava cultiva-las no nosso quintal, quando eu e as minhas irmas eramos pequenas! Eu adorava debulha-las! Bj da Jo

Ziza disse...

Eu lembro de debulhar vagens compradas na feira quando era pequena. Hoje em dia, não encontro mais por aqui...

Sonia Novaes disse...

Karen

Logo terei ervilhas lá na chácara,assim que eu colher,vou te falar para vc vir aqui pegar um pouco para voce.
O feijão guandu já tem,vc vai querer um pouco?
Ontem fiz uma bela farofinha,ficou uma delícia.Me falaram que podemos comê-los também verdes,que parecem ervilhas.Vou experimentar.
E aí como foram as festas no Nipo,vc foi?
Bjs

Karen disse...

Pois é meninas, hoje em dia é difícl encontrar ervilhas nas vagens. Deve ser pelo lado prático, mas dá mesmo uma nostalgia lembrar daquele ato de debulhá-las...

Sonia, acabei não indo no festival. Quando saí da aula o pessoal já estava arrumando tudo.

Feijão guandu, se for aquele em que estou pensando, o redondinho, eu já comi verde sim! São bons!

Ainda não liguei para a Catarina, estou pensando em fazer isso logo e talvez marque um encontro para o dia 20 ou 27, então poderei passar por aí para pegar um pouquinho de feijão... rs

Tenho um pouco de vergonha de ligar para desconhecidos e fico enrolando. Você não tem o e-mail dela?

Beijos,

Karen

Gabi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
clau disse...

Que prato simples e gostoso este!
Ainda mais que tb faz parte da historia da minha familia.
Eu penso que sou MUITO sortuda em viver onde se colhe ervilha dentro da vagem!
E eu como as "bolinhas" até cruas mm, pq a minha cachorra adora traçar a vagem.Que coisa boa que é uma ervilha fresquinha!!
Com as vagens, da para cozinhar e passar na peneira, para fazer uma sopinha bem legal.
Até!

Danilo disse...

se voce trocar a ordem, nao refogar os legumes, e so os adicionar nos ultimos 5 minutos de cozimento de um risoto, vai ver o quao gostoso fica. pq a agua que solta vai para o arroz, que ganha o gosto e o aroma.

Particulamente eu cozinhava q nem voce ate uma nona italiana de uma namorada me dar essa dica. ja fiz com cogumelos e percebi uma GRANDE diferenca no gosto. acredito eu, que com vegetais frescos seja da mesma maneira. alem de ficar mais "leve".

Tenho uma receita americana de carne assada vegan, se quiser posso te enviar, é BEM "bio"e gostosa.

Karen disse...

Danilo, obrigada pela dica! Eu fiz a receita como vi no blog da Ilva, mas vou fazer o teste, será que com as ervilhas ocorre o mesmo? Tenho medo de que elas fiquem meio durinhas...

Sobre a carne assada, envie sim, (se não for dar trabalho), fiquei curiosa...

Obrigada outra vez,

Abraços,

Karen