25.7.10

Echoes of the rainbow



Filme de Hong Kong que ganhou um urso de cristal em Berlim. Ele conta a história de uma família de classe média-baixa: mãe zelosa, pai dono de uma pequena loja de sapatos no final de uma viela que se esforça para pagar os estudos dos dois filhos. O mais velho tem dezesseis anos e é o filho perfeito: ótimo atleta e aluno; o mais novo tem oito anos, é bastante esperto (e meio delinquente) e passa boa parte do tempo com o nariz grudado na lousa por aprontar nas aulas. 

O filme começa com o filho mais novo roubando uma tartaruga e um aquário que ele enfia na cabeça como se fosse um capacete de astronauta. Você imagina que o filme é do estilo daqueles do Fellini, sobre um bairro, as figuras que o frequentam e as histórias da vizinhança, algo mais leve e nostálgico, mas, de repente, uma tragédia sucede a outra e o espectador acaba em lágrimas... 

Melodramático, mas tem seu lado divertido e tocante. Retrata a vida  na Hong Kong dos anos 60, as refeições feitas do lado de fora da casa, quase comunitárias, a corrupção dos policiais que cobram um "extra" dos lojistas e o serviço mercenário dos hospitais. Li que o filme de Alex Law é autobiográfico, não pesquisei o quanto, mas se for tudo fiel, que acontecimentos tristes!

O título original é "Tempo, o ladrão" e a história é sobre isso mesmo, sobre como o tempo nos rouba as ilusões e as pessoas amadas.


3 comentários:

aline naomi disse...

Quero ver!! :)

Tá anotado.

Marly disse...

Karen,

Só o nome já me fisgou!
Ah, ontem eu vi (muiiiito de passagem) que o filme japonês 'A Partida' vai estrear no Telecine Cult no próximo mês de agosto. Não estou certa sobre a data, mas vou averiguar para não perdê-lo.
Tenha uma ótima semana!

Beijão

Karen disse...

Aline, eu gostei, apesar de achá-lo meio exagerado no lado do drama, mas vai ver que a vida do diretor foi assim mesmo...

Marly, obrigada pelo aviso, vou ficar de olho! Ótima semana para você também! Beijos!