12.3.11

Das forças da natureza

Vi as imagens do tsunami e fiquei triste e assustada com a tragédia. Como no Rio de Janeiro, é o tipo de acontecimento que podemos apenas lamentar e depois reunir forças para recomeçar. Na época em que escrevi meu mestrado, lembro que li vários comentários sobre o terremoto de Lisboa de 1755. Ele também foi seguido de um tsunami bastante destrutivo. Havia aqueles que diziam que se tratava de um castigo divino e outros que diziam que sempre ocorreram terremotos, maremotos e outros fenônemos do gênero sobre a superfície da Terra, só não havia ninguém no local para registrar o acontecimento. Com o aumento da população, seria natural que eles vitimassem mais pessoas.  Infelizmente, isso é verdadeiro. A amplitude das tragédias em vários lugares poderia ser minimizada se mais precauções fossem tomadas, mas nem tudo pode ser prevenido e o sentimento de impotência prevalece. 

Espero que os leitores do blog no Japão estejam bem e que aqueles que tenham familiares e conhecidos por lá já tenham conseguido receber notícias.



11 comentários:

Marly disse...

Olá, Karen, bom dia,

É aterradora a visão de certas forças da natureza. A catástrofe que agora ocorre no Japão me deixou tão triste quanto a que sofremos recentemente, na região serrana do RJ. O meu coração e solidariedade estão com o povo japonês.

Um beijo e bom fim de semana

Anônimo disse...

o tsunami é que devastou as cidades, porque contra os terremtos, o japão é um dos países mais seguros do mundo. agora tsunami não tem como lutar contra, bom, pelo menos por enquanto.
estava em casa, lendo os emails rs. e pensei que estivesse com tontura pra vc ver, depois senti os tremores, temos que manter a calma, e fui pra fora ver as crianças que estavam jogando bola, perguntei se sentiram o jishin, eles disseram que não e seguiram jogando na maior tranquilidade.
as imagens das tvs são chocantes, e imagino o alarde por aí, porque familía e colegas dos brasileiros ficaram todos preocupados, mas os prejuízos foram mais na região nordeste do país, aqui tudo normal.
o país é inviável, mas o povo japa faz daqui o que é hoje, bravo povo japonês.
ps. conte-nos mais sobre o seu mestrado.
um abraço
madoka

Karen disse...

Marly, acontecimentos assim são aterradores, espero que a recuperação seja rápida.

Madoka, todo mundo diz que a sensação é de tontura. O estrago maior foi mesmo em Sendai, devido ao tsunami, mas do jeito que a tv dá as notícias por aqui, imagino que todo mundo fique querendo saber se os parentes no Japão estão bem independente da região em que morem.

Meu mestrado e doutorado não são lá interessantes, você iria dormir! rs

Bom final de semana, Madoka!

ameixa seca disse...

Em Lisboa é esperado um terremoto já há alguns anos e, segundo os peritos, está prestes a ocorrer. Pior é que aqui nada está preparado para estas catástrofes!

Karen disse...

Ameixa, não sabia disso, que medo...

Mariana ♥ Karina Yukari disse...

Aqui na minha cidade sentimos o terremoto e foi muito forte, graças a Deus não nos aconteceu nada além de susto e não moramos perto do mar!
Hj há tremores mas fracos e de vez em quando...

Karen disse...

Mariana, não sabia onde vocês moravam, mas fiquei contente em saber que estão bem.

Turmalina disse...

Eu penso que o estrago só não foi maior porque aconteceu no Japão.Se fosse no Brasil as conseqüencias seriam infinitamente piores.
O planeta sempre sofreu "ataques" de tsunamis e terremotos, isso é fato, e mais que isso, é história.
Só que eu tenho lá minhas dúvidas sobre o papel do homem.Acho que manipular energia nuclear não é saudável para nenhum planeta, por mais escassas que sejam as fontes de energia.E tenho receio dos efeitos, a longo e médio prazo, da hidrelétrica de 3 gargantas, na China, que começou a ser construída em 1993.

Karen disse...

Turmalina, sobre a energia nuclear, eu concordo. Também me deixa cheia de receios.

Dulce disse...

Como bem diz a Ameixa, Lisboa é daqueles locais que mais me atemoriza, pois a História 'repete-se' e, ao contrário do Japão, o país não está preparado... o ordenamento do território é péssimo e os planos de emergência estão obsoletos e a maioria não os conhece... :(

Karen disse...

Dulce, eu também acredito que a história geralmente se repete...

Evitaria lugares onde ocorreram grandes desastres naturais. Bem como não seria capaz de morar em um lugar tomado ao mar ou a um pântano, por exemplo, acho que a natureza sempre procurará recupear o que lhe foi "roubado".