29.1.15

Em se plantando, tudo dá


Depois de cortar e podar loucamente as árvores dos fundos no ano passado, resolvi me redimir repovoando a terra devastada. Pedi mudas de várias frutíferas: jambo-cereja (vi no blog da Neide e fiquei morrendo de vontade de ter um pé), banana-nanica, dois coqueiros anões (marido quer água de coco), nêspera (adoro, mas quase não encontro no mercado), lichia, chá-verde e caqui-chocolate. Aproveitei também e pedi mudas de alpínia, buquês-de-noiva e érica japonesa. Veio tudo do viveiro Ciprest, do Sr Edilson Giacon (vi a indicação também no Come-se). Ele tem um lista enorme de mudas de frutíferas e plantas ornamentais. O próprio Edilson fez a entrega e, de brinde, me deu uma muda de streptosolen

Mal recebi as mudas e já plantei quase todas, faltaram só os coqueiros que são maiores, já estava com o corpo quebrado de cavar e carregar baldes de composto de um lado para o outro, não dava mesmo.

Quero colocar algumas ideias sobre poda deste livro em prática. Será ótimo se funcionar, pretendo evitar que as árvores fiquem enormes e impossíveis de cuidar no futuro.


E lembram-se dos sapinhos? Eles ainda continuam pulando pelo quintal. Já me acostumei e não ligo (desde que não entrem dentro de casa).


Mariposa bonitona na lavanderia.