19.6.16

Domingo


Comprei lã para minha mãe tricotar uma blusa para mim. Nunca mais vi blusas 100% lã, parece que não existem e, quando existem, são caríssimas. Minha mãe é ótima com as agulhas e resolvi explorá-la aproveitar, houve uma época em que todos nós vestíamos blusas tricotadas por ela e sei que duram. Até consigo fazer um cachecol, mas é tudo, perco pontos (e me perco muito). Será para o próximo ano, sem pressa.


 A horta continua fornecendo berinjelas. As cenouras estão começando a engrossar, os tomateiros que surgiram do composto dos minhocários estão com tomates verdes e o coentro finalmente resolveu dar as caras. Já tinha desanimado, semeei e semeei, não vi nada surgir durante meses, agora estão viçosos. Plantar tem disso, você semeia, espera, esquece, revira a terra, planta outra coisa e, de repente, a semente que julgava perdida germina. O cacho de banana continua bonito.


As trombetas do lado de fora estão em flor, as orquídeas também.
 
Por fim, um pouco de música:


Não sei por que, essa canção me comove:
 

2 comentários:

Georgia Aegerter disse...

Karen, faz tempo que não deixo um comentario por aqui. Geralmente estou lendo suas postagens no email que recebo.
A música Lulu and the Lampshades - You're Gonna Miss Me, minha filha gosta muito e canta bem e com a ajuda de copos de plásticos ela consegue fazer esse mesmo ritmo de fundo. Aliás na festa de verão do ano passado ela fez na escola dela a apresentação dessa música.

Eu adoro fazer tricô, mais do que crochet. Fiz todos os casaquinhos e sapatinhos para os meus filhos e tricotei muitos puloveres para mim e o marido. Adoro fazer cachecóis com os restos de lãs pois adoro ver tudo colorido como a natureza, rs.

Eu tb tenho por aqui essa Trombeta em amarelo e em coral, mas elas ainda nao abriram.

Esse ano plantei tomates de diversos sabores e a rama em flor está enorme, plantei pimentoes vermelhos e amarelos, cebolinhas precoce, acho que a tradução é essa, rs. O manjericão canela pegou muita chuva nos últimos dias e ficou danificado, o manjericão roxo na,ão plantei este ano. Mas todas as ervas sobrevivem bem o inverno e estão indo de vento e popa. Amo ver a terra germinar.
Linda essa sua comparação com as sementes. Me fez lembrar uma parábola que Jesus certa vez contou sobre a semente. No caso a Palavra de Deus que cai em boa terra e o quanto ela produz fruto, nada diferente daquilo que os plantadores grandes ou pequenos como vc eu temos observado e colhido.

Forte abraço Georgia

Karen disse...

Oi, Georgia! Nossa, seus filhos já devem estar adultos, né? Adorei saber que sua filha consegue cantar essa música com os copos, acho tão bacana.

A horta é bem terapêutica, é mesmo gostoso ver as plantas crescerem e se desenvolverem. Na Alemanha as pessoas sempre plantam legumes e verduras nos jardins, não é verdade? Isso deveria virar hábito aqui também.

Sou péssima para trabalho manuais, acho que preciso sentar e persistir, mas ainda não tenho a paciência necessária.

Grande abraço para você e sua família!