21.6.11

No knead bread (pão sem sova ou pão de panela)


Finalmente preparei o famoso "no knead bread" do  New York Times que fez muito sucesso entre os foodbloggers. A ideia é fazer um pão "pro" em casa com poucos ingredientes e pouco trabalho. Na verdade, o que ele exige é planejamento, misturar os ingredientes no dia anterior e assar no dia seguinte. O meu problema com esse pão era a parte do forno, pois ele deve ser assado dentro de uma panela ou refratário com tampa. Depois de pesquisar um pouco, li que algumas pessoas haviam usado panelas de inox e tomei coragem.

A panela é aquecida por meia hora no forno e você deve colocar a massa lá dentro com ela bem quente, fiquei em dúvida sobre minha habilidade para fazer isso e com razão, vivi meu momento Jerry Lewis bem nessa hora. Retirei a panela quente do forno, coloquei-a sobre o fogão, retirei a tampa e coloquei-a sobre a pia. Joguei a massa da melhor forma possível dentro da panela tentando segurar o pano de prato para que a farinha não voasse para todos os lados. Estava tão concentrada nisso que peguei a tampa com a mão nua, queimei alguns dedos e derrubei-a no chão, sorte que ela não caiu sobre meu pé, pois aí teria sido um pastelão completo.

Mas no final o pão saiu direito. A base ficou mais crocante do que o resto da casca, mas o miolo é mais denso e úmido do que a dos pães que fiz sem a panela. Enfim, recomendo o pão, mesmo depois das queimaduras.

(Ah, como já devem ter notado, também sou péssima fatiadora de pães).





 No knead bread (pão sem sova)



3 x de farinha de trigo + um pouco para polvilhar
1/4 c chá de fermento biológico instantâneo seco
1 1/4 c chá de sal
1 1/3 x de água


Misture a farinha, o fermento e o sal em um recipiente grande. Adicione a água e mexa bem para incorporar, a massa será grudenta e bem rústica. Cubra o recipiente com um filme plástico e deixe a massa descansar por no mínimo 12 horas, de preferência cerca de 18, à temperatura ambiente.

A massa estará pronta quando a superfície estiver com bolhas. Enfarinhe uma superfície de trabalho e derrube a massa sobre ela. Molhe as mãos com um pouco de água e puxe as bordas da massa para o seu centro formando uma bola. Coloque essa massa com a parte com as dobras voltada para baixo dentro de um recipiente fundo e não muito largo (usei  a cuba da batedeira)  forrado com um pano de prato polvilhado com farinha. Polvilhe mais farinha sobre a massa, cubra com um pano de prato e deixe crescer por de 2 horas. (Este trecho é um pouco diferente da receita original, segui as dicas deste blog).

Meia hora antes do tempo de crescimento da massa, aqueça o forno à 230C e coloque uma panela com tampa (aço inox, cerâmica, ferro, pirex, etc) lá dentro. Quando a massa estiver pronta, retire a panela do forno com cuidado, coloque suas mãos por baixo do pano de prato e vire a massa dentro da panela com a parte das dobras voltada para cima, não se preocupe com a bagunça, o importante é que a massa pouse lá dentro. Tampe e asse por 30 minutos. Retire a tampa depois desse tempo e asse por mais 15-30 minutos, até que o pão fique dourado. Deixe esfriar.

16 comentários:

moranguita disse...

oira aqui esta um pao que tambem nunca fiz mas esta na minha lista
esta uma beleza
beijinhos

Bruna do Gourmandisme disse...

Só tinha ouvido falar desse pão, mas não tinha a menor ideia de como era feito! Fiquei com vontade de testar aqui tmb... beijos

Quéroul disse...

afe, que coisa mais linda!!!
sonho da minha vida, fazer pão. qualquer pão.

:)

Marta Benicá disse...

Uma delícia este pão. Bjs...Marta

Ana disse...

Eu ainda nao fiz essa receita mas ja vi taaaanto, preciso testar um dia tbem!
Esta lindo o pao Karen!
Ana

kalina morena disse...

oh pao lindo!!!
to logo pensando numa manteiga derretendo nele ainda quente e um cafezinho fresco e uma prosa camarada. a vida quer pressa? nao mesmo.

Karen disse...

Moranguita, estava na minha também, e recomendo, é um pão muito gostoso!

Bruna, experimente!

Quéroul, depois que a gente acerta, fica simples!

Obrigada, Marta!

Ana, de tanto ver e ouvir falar, acabei fazendo. Gostei muito!

Kalina, não há nada melhor do que isso, né? Uma fatia de pão com manteiga e tempo para saboreá-la!

Akemi disse...

Este pão é muito bom mesmo! Volta e meia tbm me queimo com a grade do forno! ;p
Bjss

Letrícia disse...

Gosto muito de preparar pães assim, mas a história de despejar a massa dentro da panela quentíssima é sempre meio enervante para mim.

Beijos!

Karen disse...

Akemi, minhas mãos são uma vergonha... rs

Letrícia, para mim também, preciso me concentrar muito para evitar acidentes. :)

Georgia disse...

Karen qto sacrificio para um pao, rs.

Eu tenho uma panela que faz pao e digo que é uma delícia quando ele está assando. O cheiro envolve toda a cozinha.

Esse dá muito trabalho com essa panela quente, rs, nao sei se vou arriscar.

Bjao

Macagnan disse...

Bah, lindo esse teu pão, preciso qualquer hora dessas fazer um assim, mas ainda insisto em pão sovado, rsrsrs.

Karen disse...

Georgia, eu tenho a máquina de pão, mas uso só para amassar. É a panela quente é meio perigosa... rs

Macagnan, até que estou melhorando minha relação com os pães sovados, mas geralmente tenho preguiça. rs

Valéria disse...

Oi Karen

Fiz o pão!
Infelizmente, algo saiu errado. Depois de 18 h fermentando a massa estava muito mole. Mesmo polvilhando o trigo na bancada para trabalhá-la (colocar as pontas para dentro), continuava mole.
Mesmo assim coloquei para assar. O tempo que você indicou de forno foi suficiente. Mas não consegui tirar o pão da panela. Ficou tão preso ao fundo da penela que acabei quebrando uma colher de pau nas minhas tentativas de tirá-lo. Só foi sair no dia seguinte, duro!

Mas não desisti! Vou tentar de novo.
Abraços

Karen disse...

Valéria, pode ser uma questão de temperatura ambiente, mas não tenho certeza. O primeiro pão de fermentação mais longa que fiz teve esse problema. E para falar a verdade, até hoje não sei o que aconteceu.
A massa deve ter uma consistência mais mole, mas ainda ser manipulável.
Deixe crescer menos tempo (doze horas), capriche na farinha quando polvilhar o pano de prato e jogue bastante também sobre a massa.
Se repetir, conte o que aconteceu.

Karen disse...

Ah, a maioria das pessoas costuma polvilhar as mãos com farinha na hora de puxar as bordas para dentro, eu usei o método do outro blog, molhando as mãos. Quem sabe com a farinha você não ache mais fácil?

Veja se há alguma dica que pareça funcionar melhor nestes outros blogs:

http://www.lacucinetta.com.br/2010/06/eita-foto-tirada-de-manha-na-pressa-da.html

http://nocalordofogao.blogspot.com/2009/11/no-knead-bread.html

http://fromourhometoyours.blogspot.com/2007/06/no-knead-bread-po-rstico-no-sovado.html