6.4.07

Pousada Bicho do Mato - Gonçalves (MG)

Restaurante da Pousada


Escolhi a Pousada Bicho do Mato em Gonçalves após consultar esta reportagem na seção de viagens da Uol. Fiz uma avaliação da relação custo benefício e achei que ela se saiu melhor. Ela fica afastada da cidade propriamente dita, uns 7km, no bairro do Sertão do Cantagalo (adoro os nomes dos lugares, são tão poéticos! "São Sebastião das Três Orelhas" é outro bairro com um nome sugestivo!) bem no alto de um morro a mais de 1500m de altitude. São apenas sete chalés, cada um tem um nome de um bicho da fauna brasileira, ficamos na "Toca da Preguiça", algo apropriado para nós... Éramos os únicos hóspedes, pois era começo de semana e as pessoas "normais" trabalham... Mesmo assim, fomos muito bem recebidos e alimentados, como não havia muitas opções de almoço na cidade (a maioria do restaurantes funciona só nos finais de semana), acabamos fazendo todas as refeições por ali mesmo. A comida era bem gostosa, feita na hora e com muito capricho. Apesar de sempre haver uma opção de jantar (risoto, massa, caldo, variando a cada dia) inclusa na diária, muitas vezes, escolhíamos pratos à la carte.


(Clique sobre as fotos para ampliá-las)
Truta na trouxa e salada de vegetais com iscas de truta, os pedacinhos de truta da salada pareciam torresmo, estavam muito crocantes. A couve da "trouxa" e o almeirão roxo da salada eram da horta orgânica da pousada.

Comi um risoto de shiitake com pedaços de truta delicioso, outros pratos de que gostei fo
ram da "truta na trouxa" e da "truta pererê", a primeira consistia de pedaços de truta temperados com gengibre e curry (talvez), embrulhados em folhas de couve e servidos sobre purê de mandioquinha, o segundo, era basicamente um filé de truta com crosta crocante de amêndoas sobre purê de maçãs. As ervas e condimentos são muito bem usados na cozinha da pousada. E o café da manhã! Que delícia! Éramos os únicos hóspedes, mas o pessoal se dava ao trabalho de acender o fogão à lenha sobre o qual ficavam o bule de leite (espesso e saboroso), a água quente para o chá e o pão de queijo mais gostoso que já comi na vida, crosta crocante e interior cremoso, nenhum pão de queijo será mais o mesmo depois disso! (Ganhei a receita e se der certo vou publicar!)



Fogão a lenha do restaurante da pousada, sobre ele, bule de água, leite e o pão de queijo

Quando entrávamos no restaurante, a mesa já estava arrumada com pratos e talheres, havia sempre um suco, frios, manteiga, geléia, bolo, pães, iogurte... Tanta coisa! Voltei alguns quilos mais gorda!


Bolos, biscoitos, pães, sucos, iogurte, manteiga, geléia, rocambole com doce de leite, frutas...

Não há telefone nos quartos e os canais de tv se limitam aos abertos, O. chiou com isso, pois está viciado em tv à cabo, mas assim íamos dormir mais cedo, o que não era má idéia, uma vez que os quartos não têm black-out e quando o sol nasce, lá pelas seis da manhã, o quarto fica bem claro.
Como na pousada em que ficamos em Monte Verde, ali também havia algum animal morando no forro de madeira do teto que teimava em correr de um lado para o outro e fazer ruídos estranhos. (A Isabel, a dona da pousada, que mora lá mesmo, disse que eram andorinhas.) Fora isso, o silêncio era absoluto. Acordávamos, afastávamos as cortinas e contemplávamos uma paisagem linda com um céu azul. As noites também foram muito bonitas durante nossa estadia, a lua cheia iluminava a paisagem. Recomendo muito o lugar. Por R$10,00, você pode usar a internet no quarto, usávamos o Skype para fazer ligações telefônicas, uma vez que o celular não pegava. Passem pelo site da pousada!

Interior do restaurante da pousada


***************

Fomos visitar a Pousada "O Montanhês" que ficava por perto e também gostamos dos apartamentos, eles têm uma bela vista e são confortáveis, já os chalés não são lá essas coisas, são bem apertadinhos. Há uma boa piscina coberta e aquecida no inverno. Só fiquei em dúvida sobre o restaurante, o cardápio que me mostraram não me animou muito, mas dá para sair de carro e ir comer no "Bicho do Mato"... Outra coisa meio complicada no Montanhês é subir até a pousada, o caminho é bem íngreme e um pouco de chuva e alguma "birita" podem dificultar as coisas...

Também passamos pelo Solar d'Araucária, apesar de ser considerado o "top" na lista da revista 4 Rodas, achei a pousada cara para o que oferece, a impressão é a de que os chalés já tiveram dias melhores. Há uma cachoeira na propriedade e os chalés mais caros ficam voltados para ela, mas a vista geral não é tão bonita quando a do Bicho do Mato e a do Montanhês.

3 comentários:

Ana disse...

Que lugar gostoso voces ficaram Karen!
Adorei o "look" da coisa, parece bem calmo e aconchegante. E todo esse capricho com as refeicoes, q mesa gostosa de cafe da manha, hein?! (aquele queijinho branco... ai q vontade!)
Fiquei com agua na boca com aquele prato de poure de mandioquinhas sob os legumes e truta... adooooro mandioquinha, e aqui nao tem, snif snif...
Beijos!
Ana

valentina disse...

Ai Karen, que astral este lugar aonde ficaram.Olha, um emprego fazendo revisao de lugares seria muito bom pra ti pois escreves muito bem. Leitura gostosa e fazes otima analise.bjocs

Karen disse...

Ana, desculpe fazer você passar vontade de mandioquinha...
Foram dias muito repousantes mesmo!

Valentina, eu adoraria fazer isso... Obrigada!