3.7.11

Early sorrows - Danilo Kis



Este foi o livro que quase terminei de ler no consultório outro dia. Eu o escolhi porque ele é fino e os capítulos são curtos, achei que seria uma leitura ideal para uma sala de espera.

Danilo Kis (1935-1989) nasceu em uma família de origem judia na antiga Iuguslávia perto da fronteira com a Hungria. Muitos de seus parentes morreram em campos de concentração e, segundo o autor, ele foi salvo porque seus pais o batizaram na igreja ortodoxa. Seus livros foram escritos em sérvio-croata e não há muita coisa traduzida para outras línguas, inclusive para o português.

Early sorrows é uma coletânea de reminiscências da infância de Danilo Kis, a vida pobre em um vilarejo, as dificuldades dos tempos da guerra, o desaparecimento do pai, a mãe que sustentava a família com sua habilidade em costura, o primeiro beijo, a morte de seu cão. São os relatos de suas experiências e descobertas infantis. Em um deles, que achei bem triste, ele encontra uma ninhada de gatos recém-nascidos cegos abandonados pela mãe e deixa um prato com leite para que eles se alimentem, na manhã seguinte, ele os encontra agonizantes e o leite está intocado, para diminuir o sofrimento dos gatinhos, ele acaba por matá-los e os enterra no quintal. Sua constatação é que "deus não existe".

Um livro com histórias simples, lembranças tristes e outras alegres contadas do ponto de vista de uma criança.


.

9 comentários:

Georgia disse...

Tudo bem Karen?

Um livro forte eu diria.

kalina morena disse...

ah, Karen
eu adoraria ler esse livro. adoro autobiografias, e essa historia desse menino deve ser maravilhosa de se ler.
acabei de ler '12 steps and 12 traditions of overeaters anonymous'. eh um livro dos comedores compulsivos anonimos, inspirado e baseado muito no livro que quase mesmo nome dos alcoolicos anonimos. vou ler de novo ele qualquer dia.
e agora to lendo 'alcoholics anonymous', conhecido por eles como 'big book'. eh a base dos alcoolicos anonimos. Karen, eh um livro pra todo mundo ler.
abraco e ando . . . longe do meu blog. . . mas um pouco perto de mim. qualquer hora eu boto la uma noticias.
beijo
Kalina

Karen disse...

Georgia, as experiências infantis são sempre marcantes, não é mesmo? :)

Kalina, que leituras diferentes, nunca pensei em ler o livro dos alcoólicos anônimos, nem sabia que existia, para falar a verdade. O dos "overeaters" parece muito interessante. Espero que esteja bem, de vez em quando a gente precisa se recolher mesmo. Beijos!

kalina morena disse...

to bem, Karen, obrigada. super ocupada com a tese, mas sabendo o que fazer. emocoes naturais de tensao. . . mas com o apoio forte e determinante de minha orientadora. ando num momento de muita mudanca na minha vida.
sim, mas o 'big book' eh leitura imprescindivel. ele ta me ensinando mais claramente varias coisas.
acabei de ler umas paginas do seu 'early sorrows' na amazon. se nao estivesse tao atolada de tantas compras na amazon por esses dias eu o compraria pra ler. mas deve ter sido uma delicia ler esse livro.
voce ja viu o filme 'minha vida de cachorro'? eh um filme sueco sobre a vida na suecia nos anos 1950.

Karen disse...

Kalina, sorte sua ter uma orientadora que te acompanha e aconselha, eu não tive nada disso e lamento até hoje. Talvez não tivesse desistido da vida acadêmica se não tivesse me sentido tão "órfã". Escrever uma tese é sempre tenso e a insegurança depois que terminamos tudo e deixamos de ser "estudantes" também é grande.

Não achei o livro excepcional, pretendo ler Hourglass, um livro mais conhecido do Danilo Kis para ver se gosto mais.

Já ouvi falar muito do filme, mas nunca assisti, preciso fazer isso um dia, todos recomendam tanto! :)

Quéroul disse...

e o autor morreu jovem também, hein.
sei lá se eu posso com esse tipo de leitura nesse momento da vida. qualquer coisa tem me comovido, e eu ando meio fugindo de comoções. mas curiosei-me.

=*

Karen disse...

Quéroul, mas você sempre me pareceu sentimental, não é de hoje... :)

kalina morena disse...

que pena, Karen.
eu ja tive uma experiencia tao de desencontro com uma orientadora que perdi uma especializacao tendo feito todas as materias e passado com notas boas.
estamos num momento bom, mas nem sempre eh tudo beleza com a daqui agora. acho que devemos botar cada pessoa no seu lugar, sem deixar que ninguem tenha importancia demais na vida da gente, nem que defina o que a genta vai fazer. eu tenho pensar assim, mas eh dificil.
voce eh nova demais e pode retomar a vida academica a qualquer momento que desejar, e aprender com o que viveu no passado. com tanta leitura e um olhar interessado pelo mundo que voce parece ter, nao pode ficar quieta :-)
beijo

Karen disse...

Kalina, para falar a verdade, nunca gostei muito da universidade. Gosto de estudar as coisas no meu ritmo e do meu jeito.

No final, tudo dará certo! Estou torcendo por você! :)