3.5.12

Mina da Passagem - Mariana - MG

O trolley e a entrada da mina lá embaixo

Pegamos um táxi no último dia para visistar a Mina da Passagem que fica na estrada para Mariana bem perto de Ouro Preto. Dá para pegar o ônibus que sai de meia em meia hora na cidade e avisar ao cobrador (ou trocador, como nos explicaram) que se vai descer na entrada da mina, mas íamos embora e o tempo era curto. Pagamos R$ 40,00 para que o taxista nos levasse e ficasse esperando. Demos uma pechinchada na preço, pois como não há taxímetro, os valores de uma corrida podem flutuar... 

A entrada custava R$ 24,00 por pessoa, achei salgado pela infraestrutura oferecida (ou falta dela), mas é uma experiência interessante e o guia que nos acompanhou, o Ícaro - o das asas de cera na mitologia grega - era muito simpático. A visita dura cerca de 30 minutos e consiste em descer 315 metros em um trolley e percorrer um trecho curto dentro de uma mina de ouro desativada. As galerias mais profundas se encheram de água e formaram um pequeno lago onde algumas pessoas costumam mergulhar. Éramos os primeiros visitantes do dia e descemos sozinhos.


Dentro da mina

Devo confessar que fiquei um pouco apreensiva quando vi o trolley puxado por um cabo de aço, mas até me senti segura lá embaixo. As galerias abertas à visitação são amplas. Havia algumas pichações e nomes rabiscados em algumas paredes e o Ícaro nos explicou que a coisa era meio complicada quando havia grupos de estudantes. Que coisa feia, né?

Imagine que é preciso triturar uma tonelada de rocha para obter cinco gramas de ouro, no caso dessa mina, a exploração só seria viável em escala industrial! Se há algo que me deixa perplexa, é pensar que tanta gente se sacrificou e ainda se sacrifica por esses ditos metais e pedras preciosas que, no final , viram coisas absolutamente supérfluas. O ser humano é estranho.


A temperatura lá dentro é bem fresca, a tinta vermelha na parede marca os veios de diferentes minérios.

8 comentários:

Inessa disse...

Oi Karen, lembro também que fiquei com muito medo de descer nessa mina com esse carrinho e essa descida pro escuro dá impressão que vai despencar! rs

Yolanda disse...

Karen, é uma viagem dos sonhos, amei todas as fotos, deve ser maravilhoso. Bjs e Felicidades!!!

Quéroul disse...

tô chorando aqui. de INVEJA!
vamos descombinar o combinado anterior, e combinar outra coisa? VOCÊ me leva nas suas viagens, ok, e eu prometo ficar bem boazinha.

=*

Georgia disse...

Ponha estranho nisso, Karen.

Uma vez visitamos uma caverna na regiao da Bavária. Era uma mina de sal. Lindas as cores que se formavam dentro da montanha por causa da umidade do sal, fiquei fascinada.

Abracos

kalina morena disse...

esse passeio ai eu nao iria mesmo. laaaa embaixo da terra? nao, obrigada. mas deve ser muito interessante.

Karen disse...

Inessa, e não dá mesmo? Ainda bem que ele desce devagar! rs

Yolanda, é uma viagem legal, havia muitos casais mais velhos fazendo o circuito completo das cidades históricas. Fiquei com muita inveja deles...

Quéroul, eu tenho um ritmo meio militar quando viajo, não paro um minuto e não existe siesta, o O. costuma ficar no hotel enquanto eu dou voltas e voltas ao redor do mesmo eixo. rs

Georgia, há muitas minas exploradas pelo turismo na Alemanha, não é mesmo? Já vi algumas em que é possível passear de bicicleta...

Kalina, eu também tenho esse problema com os elementos, ficar embaixo da terra ou com muita água ao redor me dá uma certa aflição.

tatiane disse...

Passeio legal, mas eu já fiquei claustrofóbica só de olhar as fotos. Perde-se muito da vida com essas fobias :(

Karen disse...

Tatiane, me deu uma certa aflição na hora em que entrei, mas o interior da mina era muito amplo e até bem iluminado. Se fosse um negócio estreito e escuro, aí a coisa seria diferente...