28.12.11

Shiruko / Zenzai (sopa doce de feijão azuki)


"Shiruko" ou "zenzai"? Há uma grande controvérsia sobre qual o nome dessa sopa doce de feijão azuki. Isso ocorre mesmo entre os japoneses. Alguns dizem que um conserva os grãos ainda inteiros enquanto o outro é feito com a pasta do feijão, algumas pessoas afirmam que a diferença está em se há caldo ou não, por fim, há aqueles que dizem que o nome varia dependendo da região. Meu pai é da província de Chiba e eu cresci comendo "zenzai", descobri que algumas pessoas conheciam o prato como "shiruko" mais tarde.

"Doces feitos com feijão japonês" não são muito apreciados pelos ocidentais, conheço pouca gente que goste. Eu também não gostava muito, mas minha mãe sempre fazia zenzai quando preparava sekihan e eu comia. Isso criou um hábito.

Novamente, não vou passar uma receita com medidas exatas. Basta lavar, escorrer e deixar o azuki de molho de um dia para o outro. Escorrer, colocar em uma panela com água fervente e cozinhar por 5-6 minutos, escorrer outra vez, (li  recentemente que isso diminui o amargor do feijão e adotei o procedimento), colocar água outra vez, adoçar a gosto e deixar cozinhar até que os grãos fiquem macios e o caldo espesso. Adicione água conforme a necessidade.

O zenzai tradicional é servido com mochi. Ele é adicionado à sopa quente e amolece. Na versão mais comum entre os nipo-brasileiros, e aquela que fiz, no entanto, são adicionadas colheradas de uma massa feita com farinha, água e sal quase no final do cozimento do zenzai. Essa massa endurece e forma bolinhos. Os chamados "dangos". Pode parecer estranho, mas acho a combinação dessa massa ligeiramente salgada com o doce de feijão muito mais gostosa do que com o mochi. Sempre "caçava" todos os dangos da panela.


Massa feita com farinha, água e sal para os bolinhos

Meu zenzai demorou bastante tempo para cozinhar, e olha que o azuki costuma ser rápido, talvez seja porque interrompi o cozimento dos grãos no dia anterior para fazer o sekihan, mas não tenho certeza. Se quiser que ele fique mais espesso ou com um caldo mais ralo, basta controlar a quantidade de água. Se preferir sem os grãos, você pode bater o zenzai no liquidificador antes de adicionar o mochi ou a massa para os dangos.

Este é um doce com bastante "sustância", provavelmente mais apropriado para dias frios, mas eu não ligo para o calor. No filme Óculos, cuja história se passa em Okinawa, aparece uma versão que é colocada em uma cumbuca, coberta com gelo raspado e depois com uma calda doce, como uma rapasdinha. Deve ser interessante...

.

7 comentários:

arte da sadhia disse...

que delicia de receita meu cunhado é japones e sempre nos presenteia com essa delicias ..vim conhecer sua cozinha e estou encantada com tantas gostosuras
e venho tambpem te convidar a conhecer a minha
fiz um pão divino para o natal
e tem promoção café pelé
bjokas sadhia
www.artesdasadhia.blogspot.com

Akemi disse...

Tbm caçava os dangôs e sempre me perguntava por que minha ba-chan não colocava mais? rss
Muito bom relembrar estas comidinhas japonesas de final e início de ano! Bjss

Karen disse...

Obrigada, pela visita, Sadhia!

Akemi, o bom é que agora eu posso colocar quantos dangos quiser! Ando numa fase nostálgica! rs

Billy disse...

Olá Karen!
Amo de paixão as sopas doces asiáticas e adorava fazer esta sopa em casa. Mas confesso que ainda me falta um bocado de coragem... Talvez por sentir que não "domino" os ingredientes!
Já salivei para a fotografia!
Beijinhos.

Karen disse...

Billy, é como cozinhar feijão, só que colocando açúcar! Mas realmente não são todos os que gostam da iguaria... rs

Inessa disse...

Nossa como isso eh bom...mas é a primeira vez que ouço falar em zenzai...sempre escutei como oshiruko!

Karen disse...

Inessa, acho que isso depende da região, eu só conhecia como "zenzai".