30.6.06

Bacalhau gratinado da Bela

Mais uma receita de bacalhau da Tasca da Elvira, deliciosa, meu marido adorou e eu também!

Bacalhau gratinado da Bela

- 2 folhas de louro
- 2 belos pedaços de bacalhau (fiz metade da receita e usei um pedaço de cerca de 400g)
- 1 kg de batatas
- sal e pimenta
- 100ml de leite
- 1 c. café bem cheia de páprika doce
- 2 c. sopa de manteiga
- 1 cebola picadinha
- 2 dentes de alho picadinhos
- 100ml de azeite
- 1 maço pequeno de salsinha picada
- 1 c. sopa bem cheia de farinha de rosca

Dessalgue o bacalhau: 24 hs antes lave o pedaço de bacalhau, corte em pedaços e deixe de molho em um recipiente com água (se der, coloque os pedaços em uma peneira para que eles não fiquem em contato com o fundo). Troque a água várias vezes durante este período.

No dia seguinte, escorra os pedaços de bacalhau. Ferva 200ml de água com as folhas de louro. Derrame sobre o bacalhau, cubra e deixe repousar por 25 minutos.


Lave as batatas e cozinhe-as com a casca em água fervente salgada por 30 minutes. Escorra, faça um purê, adicione o leite fervido com a manteiga e a páprika. Misture bem. Reserve.

Escorra o bacalhau, tire a pele e as espinhas, desfie a carne e reserve. Preaqueça o forno à 200ºC.

Refogue a cebola e o alho em uma panela com o azeite. Coloque a salsinha e o bacalhau desfiado. Cozinhe por 3-4 minutos.

Adicione o purê de batatas e misture bem. Retifique os temperos e cozinhe por mais 5 minutos sem parar de mexer. Transfira para uma forma, alise a superfície com uma espátula e polvilhe com a farinha de rosca.

Asse por 10-15 minutes, ou até que a superfície esteja dourada. Sirva com uma salada verde.


29.6.06

Muffins de painço (millet)

Painço?!!! Mas isso não é comida de passarinho? Aparentemente, painço não é só para as aves. O aspecto dos grãos lembra a quinoa, mas ele é um pouco mais amarelinho. Adorei esta receita do Allrecipes e acho que irei utilizá-la como base para meus futuros muffins integrais, a consistência deles não é fofa, mas, por mais estranho que pareça, lembra um pouco o bolo de fubá, meio quebradiço. Apesar de ser adoçado somente com mel, eles são doces na medida certa, o painço (encontrado em lojas que vendem produtos orgânicos/naturebas) dá um crocantezinho muito agradável aos bolinhos. Coloquei passas para dar uma incrementada e não teria pudores em adicionar castanhas, nozes, ou pedacinhos de maçã no futuro.

Muffins de painço (millet)

2 1/4 x de farinha de trigo integral
1/3 x de painço
1 c. chá de fermente em pó
1 c. chá de bicarbonato de sódio
1 c. chá de sal
1 x de coalhada (vendido ao lado dos potinhos de iogurte natural)
1 ovo ligeiramente batido
1/2 x de passas ou nozes (opcional)
1/2 x de óleo
1/2 x de mel

Preaqueça o forno à 200 C. Unte 16 formas de muffin.
Misture a farinha integral, o painço, o fermento, o bicarbonato e o sal. Em outro recipiente, misture a coalhada, o ovo, o óleo e o mel. Junte esta mistura aos ingredientes secos. Mexa até que fique homogêneo.
Distribua a massa nas forminhas e asse por cerca de 15 min ou até que um palito inserido no meio de um muffin saía limpo.

*************************

Millet muffin from the allrecipes website. Very, very yummy!

28.6.06

Pão com sementes de girassol e aveia

Adorei este pão com sementes de girassol! Eles dão um gostinho especial ao pão. Desta vez esqueci de colocar a farinha de glúten, estava distraída fazendo várias coisas ao mesmo tempo e nem percebi que usei a farinha normal. Ele baixou um pouco, mas continuou saborosíssimo! Receita encontrada em algum lugar com o google, não copiei o link.

Pão com sementes de girassol e aveia
 
1 x + 2 c. sopa de água morna
1/4 x mel
2 c. sopa de manteiga
amolecida
1 1/2 c. chá de sal
1/2 x aveia em grãos
3 x de farinha especial para pães (usei 2 x de farinha normal + 1 de farinha integral)
2 c. sopa de leite em pó desnatado
2 1/4 c. chá de fermento biológico em pó

1/2 x de sementes de girassol tostadas e salgadas (eu usei sem tostar, sem sal)

Coloque os ingredientes na máquina na ordem indicada pelo fabricante. Selecione o ciclo integral se usar a farinha integral (ou básica se o pão for feito somente com farinha refinada), 600g, cor média. Rende um pão de cerca de 700g.

*************************************





Very tasty bread recipe found somewhere.



Sunflower oatmeal bread

 
1 cup plus 2 tablespoons water(70-80 degrees F)
1/4 cup honey
2 tablespoons butter
or margarine, softened
1 1/2 teaspoons salt
1/2 cup quick-cooking oats
3 cups bread flour (used 2 cups bread flour + 1 cup whole wheat bread flour)
2 tablespoons nonfat dry milk powder
2 1/4 teaspoons active dry yeast

1/2 cup salted sunflower kernels, toasted

In bread machine pan, place all ingredients in order suggested by manufacturer. Select basic bread (or whole wheat) setting. Choose crust color and loaf size if available. Bake according to bread machine directions (check dough after 5 minutes of mixing; add 1 to 2 tablespoons of water or flour if needed).
Yield: 1 loaf (about 1 1/2 pounds).

Detalhe: sementes de girassol, clique na foto para aumentar


27.6.06

Hummus com cenouras

Mais uma receita de hummus do Fatfree Vegan! Esta receita é leve e gostosa, eu não adicionei os 4 últimos ingredientes, pois a Susanv escreveu que a receita já era boa neste ponto, o que é verdade, o hummus é bem leve, mas da próxima vez vou colocá-los, a páprika teria dado mais cor. As receitas de hummus do Fatfree sempre contém pouco tahini, mas se você quiser, pode adicionar mais, ou mesmo colocar um pouco de azeite!


Hummus com cenouras

2 cenouras médias descascadas e fatiadas (cerca de 1 x)
1/4 x água
2-3 dentes de alho
1 lata de grãos de bico cozidos e escorridos (cerca de 1 1/2x)
2 c. sopa de suco de limão
1/2 c. chá de sal, ou a gosto
1/2 c. sopa de tahini
1/4 c. chá de coentro moído
1/4 c. chá de gengibre bem picadinho
1 pitada de pimenta de caiena
1/4 c. chá de páprika

Cozinhe as cenouras em panela tampada até que fiquem macias ou coloque no microondas por 1 1/2 min. Coloque as cenouras, a água e o alho no processador de alimentos e transforme em um purê.
Adicione os grãos de bico, suco de limão, sal e bata até que fique homogêneo. Você pode parar aqui, para ter um hummus bem leve e simples (como eu), ou adicionar os ingredientes restantes e bater novamente. Sirva como um dip, recheio de sanduíche ou molho de salada.

******************************

As usual these days, another Fatfree Vegan recipe.


26.6.06

Lombo de porco recheado com ameixas

Receita de lombo de porco recheado da Elvira, simples e saboroso. Eu só deixaria assar mais uns 15 minutos porque ele fica "no ponto" e eu prefiro carne de porco sempre bem passada, talvez seja uma questão de diferença no tipo de forno.


Lombo de porco recheado com ameixas

- 1 kg de lombo de porco
- 200 g de ameixas secas descaroçadas
- 3 colheres (sopa) de manteiga
- 1 cebola picada
- 2 dentes de alho picados
- 1 raminho de salsa picada
- 2 tomates maduros picados
- 200ml de vinho branco
- sal & pimenta

Preparação

Demolhar as ameixas em água fria durante 30 minutos. Escorrer e reservar. Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Com o auxílio do cabo de uma colher de pau, praticar uma cavidade no lombo, no sentido longitudinal. Temperar a cavidade com sal e pimenta. Rechear com as ameixas. Atar com fio de cozinha. Temperar o exterior com sal e pimenta.


Alourar a carne de todos os lados, na manteiga aquecida e derretida, em lume brando, sem deixar queimar a manteiga. Transferir a carne para uma assadeira.


Na mesma gordura, refogar o alho com a cebola e a salsa. Juntar o tomate picado e refrescar com o vinho branco. Deixar levantar fervura. Regar o lombo de porco com o molho obtido.


Levar a cozer no meio do forno, durante 35-45 minutos, a 180ºC. Acrescentar um pouco de água durante a cozedura, se for necessário. Trinchar a carne, tirando o fio de cozinha. Dispor numa travessa, com o molho de cozedura. Acompanhar com arroz branco ou batatinhas assadas.


**************************

Recipe from Tasca da Elvira. Simple and tasty.

Pork loin stuffed with prunes

- 1 kg boned pork loin roast
- 200 g pitted prunes
- 3 tbsp butter
- 1 chopped onion
- 2 cloves garlic, minced
- 1 sprig parsley, chopped
- 2 tomatoes, chopped
- 2ooml white wine
- salt & pepper

Soak prunes in water for 30 min, then and set aside. Preheat oven to 180C.

With a strong sharp knife, make a pocket in the pork by cutting a deep slit down the length of the loin, starting within 1/2 inch of each end, and going to within an inch of the other side. Season the pocket with salt and pepper, and stuff it with the prunes, tie the loin at 1-inch intervals to keep its shape while cooking.

Lightly salt and pepper the roast. In a pan large enough to hold the roast, melt the butter over moderate heat. Add the loin, turning it from time to time until it is evenly browned on all sides. Remove the roast from the pan and put it in a baking dish, reserve. In the same pan, make the sauce with the garlic, onions, parsley and tomatoes, pour in the white wine. When it reaches a simmer, turn off the heat and pour this sauce over the roast. Bake for 35-45min. Add a little water if necessary.

Remove the roast from the oven. Cut strings from the loin, carve meat into 1" slices and serve with potatoes or rice.


25.6.06

Cação com gengibre

Outro prato da Cuisine et vins de France (estou fazendo o dinheiro que pago pela revista valer a pena!).

Cação com gengibre

1.2 kg de cação cortado em cubos
2 cebolas picadas
2 tomates
1 limão
2 dentes de alho amassado
1 pimenta verde ou vermelha (tipo dedo de moça) sem as sementes picada
1 c. sopa de cúrcuma
1 c. sopa de gengibre ralado
3 c. sopa de óleo
2 ramos de salsinha
2 ramos de coentro
sal e pimenta

Descasque, retire as sementes e pique os tomates. Refogue a cebola com óleo. Adicione o cação, deixe dourar um pouco de todos os lados, polvilhe com a cúrcuma, misture. Acrescente os tomates, a pimenta, o alho e o gengibre. Cozinhe em fogo baixo por cerca de 20 min misturando de vez em quando. Coloque um pouco de água se o líquido evaporar. Tempere com sal e pimenta.
Coloque em um prato e salpique a salsinha e o coentro picados. Sirva quente com o limão cortados em fatias.

*********************************

Another Cuisine et vins de France recipe (yes, I'm a subscriber as you might have suspected!) Very yummy and easy.
Fish with ginger sauce
1.2 kg cubed firm and thick fish filets (I've chosen a kind of shark, very common in Brazil)
2 chopped onions
2 tomatoes, deseeded, peeled and chopped
1 lime or lemon (in Brazil we usually use lime)
2 cloves garlic, minced
1 red pepper, deseeded and minced
1 tbsp turmeric
1 tbsp grated ginger
3 tbsp oil
2 sprigs parsley
2 sprigs coriander
salt and pepper

Sautee onion in a saucepan with the oil. Add fish and let it brown a little on all sides, sprinkle the turmeric and stir. Add tomatoes, red pepper, garlic and ginger. Stir well. Simmer over low heat for about 20 min stirring ocasionally. Add a little water if necessary. Season with salt and pepper. Put it on a plate, sprinkle with the chopped parsley and coriander and serve with rice and lemon wedges.

23.6.06

Salada de arroz com brócolis e molho de gergelim e gengibre

Estou na fase do arroz (integral) e do gengibre! Esta receita do Fatfree Vegan é muito boa! A receita original é feita com uma mistura de arroz integral e arroz negro, eu usei só o integral, mas a receita pode ser feita com o arroz de sua escolha. O molho eu fiz com os mesmos ingredientes, mas sem medir tudo direitinho. Eu adicionei açúcar ao molho porque, na minha opinião, onde há acidez deve haver alguma doçura (ai, que piegas!).

Salada de arroz com brócolis e molho de gergelim e gengibre
 
1 x de arroz
400g de brócolis dividido em buquês pequenos
1/2 x de pimentão vermelho picado
1/4 x de amêndoas picadas ou fatiadas
1/3 x de vinagre de álcool ou arroz
2 c. sopa de shoyu
1 c. sopa de óleo de gergelim
2 c. sopa de água
1 ou 2 c. sopa de açúcar (de acordo com sua preferência)
2 c. chá de gengibre picado
1 dente de alho picado
1 pitada de pimenta em flocos
 
Cozinhe o arroz da maneira que desejar e deixe esfriar.

Cozinhe o brócolis em vapor ou em água fervente até que fique macio. Adicione o pimentão picado e as amêndoas ao arroz frio (o meu estava quente).

Prepare o molho com os ingredientes restantes. Adicione ao arroz, misture bem e leve à geladeria até esfriar completamente (morno também é bom!)

***********************

Another good recipe from Fatfree Vegan! Try it!

21.6.06

Omoraisu

"Omoraisu" é um prato muito comum no Japão, uma adaptação oriental da omelete. "Omo" quer dizer "omelete" e "raisu" é "rice", arroz em inglês. Comi omoraisu pela primeira vez em uma lanchonete em uma cidade perto de Osaka, estava acompanhada de uma senhora japonesa na casa da qual estava fazendo um homestay de final de semana e duas amigas dela. Tínhamos passado a manhã em um festival de espetáculos internacionais, nunca tinha visto algo parecido antes, mas vários artistas de várias partes do mundo (acrobatas, mágicos, atores, malabaristas, etc) faziam apresentações em um parque enorme. Andamos muuuito sob o sol do verão japonês e, para falar a verdade, vimos muito pouco, porque havia muita gente. Sempre que conseguíamos chegar em algum lugar, havia uma multidão ao redor do artista. No almoço, passamos por uma loja de departamentos, algo como o nosso shopping e entramos na referida lanchonete para comer algo, foram as senhoras japonesas que escolheram o prato. A lanchonete era bem pequena, com mesinhas encostadas na parede. Só havia omoraisu no cardápio e o que variava eram os ingredientes do pilaf (tipo de risoto) que ia dentro da omelete. Devo ter escolhido o mais comum, com pedaços de frango e champignons, como acompanhamento, havia uma saladinha de repolho que, por sinal, também é algo muito comum na ilha.

Tradicionalmente, o pilaf do omoraisu é feito refogando-se cebolas e pedaços de frango em uma panela, você tempera tudo com sal, coloca uma porção bem generosa de catchup e mistura um pouco de arroz cozido. Pronto, é só rechear a omelete com o pilaf e cobri-lo com mais uma camada de catchup. Como acho que é catchup demais, fiz uma versão sem ele. Refoguei cebola picada em uma panela com um pouco de óleo, coloquei alguns camarões, molho de tomate com uma pitada de açúcar e o arroz. Fiz um omelete com três ovos batidos e uma c. sopa de maisena dissovida em um pouco de água. (Acho que dois ovos são suficientes)


Na hora de rechear, coloquei o arroz mais ou menos no meio deixando espaço nas bordas e dobrei dos dois lados. Não tem problema se a omelete não fechar direito, o importante é colocar no prato de modo a deixar a parte aberta embaixo, bem escondida.


É muito simples, basta espremer o vidro de catchup por cima e servir.

Notas: O omoraisu é comido com uma colher. Faça o pilaf com os ingredientes que quiser, mas procure usar o arroz japonês que é mais grudento.

Creme de banana com leite de coco e creme de manga

Receita da revista Cuisine et vins de France. Bem gostosinha, apesar de ter achado que a combinação de banana, limão e leite de coco não ficou assim tão boa, ficou meio azeda, mas como o limão não pode ser suprimido porque é ele que impede que a banana oxide, talvez eu diminua a quantidade para 1 ou 2 c. sopa de suco ou faça o creme só com leite de coco. Não consegui fazer as faixinhas de cores com os cremes, o creme de banana/coco estava mais mole e quando coloquei o creme de manga ele afundou. Usei ágar-ágar para apressar a endurecimento, mas a receita original (que coloco embaixo) leva gelatina, não coloquei a clara e por isso a receita que deveria dar para 4 pessoas, deu apenas para 2.

Creme de banana com leite de coco e creme de manga

 
1 banana
1 manga
100ml de leite de coco
3 c. sopa de açúcar
suco de meio limão
3 folhas de gelatina
1 clara de ovo (se utilizar o ágar-ágar no lugar da gelatina, talvez não seja possível adicionar a clara porque o creme endurece rápido)
1 pitada de sal
4 morangos para decorar

Prepare o coulis (creme) de manga. Amoleça 2 folhas de gelatina em água fria. Descasque a manga e corte-a em pedaços. Coloque-os em uma panela com 100ml de água e cozinhe por 5 minutos. Adicione a gelatina escorrida, misture e deixe esfriar. Coloque duas colheres de açúcar e bata no mixer ou no liquidificador. Leve à geladeira.

 
Prepare o creme de banana. Amoleça a última folha de gelatina em um pouco da água fria. Aqueça o leite de coco, retire do fogo e adicione a folha de gelatina escorrida. Descasque e corte a banana em rodelas e bata no liquidificador com o leite de coco, o suco de limão e o açúcar restante. Coloque na geladeira.


Bata a clara em neve bem firme com uma pitada de sal e incorpore ao creme de banana frio. Em 4 taças, intercale camadas de creme de banana e creme de manga. Deixe na geladeira por pelo menos 2 horas. Decore com um morango e sirva.

****************************


Recipe from the magazine Cuisine et vins de France. Quite good, but I found the banana-coconut milk-lemon cream a little sour, next time I will use 1-2 tbsps. lemon juice or make the cream only with coconut milk. I used agar agar and couldn't make beautiful layers because the mango cream was a bit heavier than the banana-coconut cream.

 
Mango, banana and coconut milk cream

 
1 banana
1 mango
100ml coconut milk
3 tbsps sugar
juice of half a lemon
3 gelatin sheets
1 egg white
1 pinch of salt
4 strawberries

Prepare mango coulis. Soak 2 gelatin sheets in water. Peel and cut the mango into smal chunks. Put them in a sauce pan with 100ml water and cook for 5 minutes. Stir in drained gelatin and let it cool. Add 2 tbsps sugar and mix until smooth. Let it chill in the fridge for a while.

 
Prepare banana cream. Soak the last gelatin sheet in a little water. Heat the coconut milk in a small saucepan, remove from the heat and add the drained gelatin sheet. Peel and slice the banana. Blend coconut milk, banana, remaining sugar and lemon juice. Let the mixture chill in the fridge.


Beat egg white until very stiff with a pinch of salt, combine it with the banana-coconut cream. Pour the creams into four glasses making layers and leave them in the fridge for 2 hours before serving. Garnish with a strawberry.



20.6.06

Pimentões recheados com pilaf de passas e amêndoas

Receita da Delia Smith, como a Valentina e a Akemi, também dei uma passadinha pelo site dela para dar uma olhadinha... Esta receita é muito boa, o pilaf sozinho é uma delícia. Não usei os piñolis, usei amêndoas picadas no lugar.

Pimentões recheados com pilaf de passas e amêndoas

Para os pimentões assados
6 pimentões vermelhos ou amarelos
2 dentes de alho picados
4-5 c. sopa de azeite + um pouco para untar a assadeira
sal e pimenta do reino

Para o pilaf
570g de arroz basmati (ou qualquer outro arroz, eu usei integral)
110g de passas
110g de amêndoas picadas
3 c. sopa de azeite
2 cebolas médias bem picadas
3 paus de canela cortados ao meio
2 dentes de alho esmagados
1,2 l de caldo de legumes
raminhos de hortelã para enfeitar
sal

Preaqueça o forno à 180C.
Corte os pimentões no meio, no sentido do comprimento, a partir do cabinho que não deve ser retirado. Remova as sementes e coloque-os na assadeira untada com um pouco de azeite. Polvilhe um pouco de alho em cada uma das metades seguido por uma colher de chá de óleo. Espalhe bem e pincele um pouco do azeite nas bordas dos pimentões. Polvilhe com sal e pimenta. Asse por 50-60 min até que as bordas fiquem ligeiramente tostadas.

Enquanto isso, prepare o arroz. Aqueça o óleo em uma frigideira em temperatura média. Adicione as cebolas e as amêndoas e refogue até dourar. Adicione as passas, a canela em pau e o alho. Coloque o arroz e misture até que os grãos estejam envolvidos pelo óleo. Acrescente o caldo de legumes e tempere com o sal. Misture apenas uma vez, cubra e cozinhe em fogo baixo por exatos 15 min, depois disso, retire do fogo, retire a tampa e cubra com um pano de prato limpo. Reserve.

Quando os pimentões estiverem assados, coloque-os em uma travessa e recheie-os com o pilaf. Enfeite com um raminho de hortelã no final e sirva. Coloque o pilaf restante em uma travessa para acompanhar os pimentões.

****************************

Delicious recipe! A Delia Smith's recipe you can find here!

18.6.06

Confessions in groups of 5 meme - Meme: Confissões em grupos de 5


I decided to answer this meme I've found on The cooking adventures of chef Paz because I wanted to make a short cooking break. (I've just found that Valentina had tagged me too!)

5 items in the freezer (5 itens no freezer)
1. Frozen vegetables - Vegetais congelados
2. Food leftovers - Restos de comida
3. 3 bottles of Vodka, 1 bottle of shochu, a japanese sweet potato spirit (not that we drink that often, ok?) - 3 garrafas de vodka e 1 de shochu, uma bebida japonesa feita com batatas doces (não bebemos sempre, não!)
4. Coffee beans (My husband's idea, don't ask me!) - Grãos de café, idéia do meu marido
5. Shrimps - camarões


5 items in my closet (5 itens no closet)
1. clothes - roupas
2. shoes - sapatos
3. blankets - lençóis
4. towels - toalhas
5. photo albums - albuns de fotografia


5 items in my (our) car (van) - (5 itens em meu (nosso) carro (van))
1. many mp3 cds which are changed every now and then - vários cds de mp3 que são mudados uma vez ou outra
2. cardboard boxes - caixas de papelão
3. 2 umbrellas - 2 guarda-chuvas
4. coins - moedas
5. a pencil someone has dropped there - um lápis que alguém derrubou lá dentro


5 items in my purse
1. lip balm - protetor labial
2. an umbrella - um guarda-chuva
3. band-aids (I'm the scratch and small cuts queen) - band-aids (eu me corto e arranho sempre)
4. many pens - várias canetas
5. cell phone - celular


5 Bloggers I tag for this meme - (5 bloggers que desejo que respondam este meme)
1. Anyone - Qualquer
2. Who - um
3. Wants - que
4. To - quiser
5. Participate! - Participar!

17.6.06

Pão de fibra de trigo e mel

Finalmente um pão feito na máquina que cresceu e ficou fofo! Agora preciso descobrir qual foi a alteração que fiz que produziu resultados. Eu coloquei uma c. chá a mais de fermento, troquei a farinha branca por farinha de glúten e também mudei a marca do fermento. Acho que foi acrescentar mais fermento, porque já tinha testado uma outra receita usando a farinha de glúten que não deu certo. Fiquei tão contente! Esperava um pão adocicado por causa do mel e do melado, mas o sabor é bem neutro. Acho que ando com vontade de comer coisas mais doces, mas é muito bom para o café da manhã e para um lanchinho. Outro pão integral do allrecipes.

Pão de fibra de trigo e mel

1 1/2 x de água morna (45C)
2 c. sopa de leite em pó
2 c. sopa de óleo
2 c. sopa de melado
2 c. sopa de mel
1 1/2 c. chá de sal
2 1/4 x de farinha de trigo integral
1 1/4 x de farinha especial para pão (usei farinha de glúten)
1 x de fibra de trigo
2 c. chá de fermento seco (usei 3, ou seja, o pacotinho todo)

Coloque tudo na máquina de pão seguindo as instruções da fabricante. Selecione o ciclo integral, 600g, cor média.


*********************************

Finally a beautiful bread! Very nice and healthy. Recipe from the allrecipes.


16.6.06

Veggie burgers

Primeira vez que preparo hambúrguer vegetariano, ele é feito com uma mistura de legumes e grãos, o sabor é bom, mas a textura é meio quebradiça e se você não esperar eles esfriarem um pouco na assadeira antes de tentar retirá-los, é desastre certo! A receita é do livro "You are what you eat (Você é o que você come)". A propósito, vocês conhecem o programa com o mesmo nome que passa no GNT? É o livro da Gillian McKeith, O tornou-se fã dela e está tentando seguir uma dieta parecida com a que ela prega: muitos vegetais, grãos, frutas, sem carne vermelha, sem álcool (hã, quase sem álcool, porque sem vinho ele não fica), sem açúcar, sem farinhas refinadas.

Veggie burgers

2 x de grãos cozidos (escolha entre feijões pretos, brancos, rajados, etc., azuki ou grãos de bico), os da foto foram feitos com feijões rajados, mas os de grãos de bico são meus preferidos
1 x de abóbora cozida no vapor (ou no microondas)
1 cenoura picada
1/2 cebola picada
1 echalote (eu não usei, é aquela cebola pequena)
1/2 x de líquido do cozimento dos grãos ou caldo de legumes
1 c. sopa de ervas de sua preferência (coentro, salsinha, gengibre, erva-doce, alho, cominho, manjericão, etc)
1/2 x de arroz integral cozido
sementes de girassol (opcional)

Bata tudo no processador de alimentos (apenas o suficiente para que os vegetais fiquem triturados). Molde os hambúrgueres com a ajuda de uma colher sobre uma assadeira forrada com papel alumínio. Asse até que dourem, cerca de 30 min em forno pré-aquecido à 200C. Sirva com uma salada.

***********************

A Gillian Mckeith recipe from the book "You are what you eat", my husband is making a diet based on her advices. He is happy so far and I have no reason to complain about it, he is really losing weight. Allow the burguers to cool a little before serving them, otherwise they will crumble.


Veggie burgers

 
2 c. cooked beans (use black beans, azuki, pinto, kidney or chickpeas - my favorite)
1 c. steamed squash
1 carrot
1/2 onion
1 small shallot
1/2 stock liquid to moisten patties a little
1 tbsp fresh herbs or powdered (coriander, sage, parsley, thyme, dill, basil, ginger, fennel, cumin, mint, garlic, are all good choices)
1/2 c. cooked brown rice
sunflower seed eif you desire

Mash up the beans. Mix in the other ingredients and make patties. Bake for 30 minutes at 200C until brown.

15.6.06

Gelatina de leite de coco e ágar-ágar

Outra gelatina deliciosa com ágar-ágar! A combinação de frutas com o leite de coco fica muito boa, leve e refrescante! Receita que encontrei no blog Gourmandises, mas já tinha visto uma receita parecida no blog da Reinefeuille.

Gelatina de leite de coco e agar-agar

400ml de leite de coco
300ml de água
70g de açúcar
2 c. sopa de agar-agar
frutas a sua escolha (usei meia manga e 1 kiwi) picadas

Aqueça o leite de coco, a água e açúcar em uma panela, quando começar a ferver, adicione o ágar-ágar. Cozinhar por um minuto mexendo sempre. (Eu não consegui dissolver o ágar-ágar completamente então bati com o mixer portátil, você pode usar o liquidificador ou passar a mistura por uma peneira.) Despejar em uma assadeira ou pirex de 30x30cm (eu usei forminhas de muffins). Distribuir as frutas sobre a gelatina e levar à geladeira por cerca de 2 horas. Cortar em quadrados e servir geladinho.


********************************

Another refreshing, light and delicious gelatin recipe! The fruit and coconut milk combination is fantastic! I've really loved it. I've found the recipe on Gourmandises, but you can find another version of it here.

Coconut milk and fruit gelatin

400ml coconut milk
300ml de water
70g sugar
2 tbsps agar agar
fruits of your choice, chopped (I used half a mango and kiwi)

Heat coconut milk, water and sugar in a small saucepan, when it starts to boil, add the agar agar. Simmer, stiring for about a minute. (If you be unable to dissolve the agar agar completely, use the mixer, blender or sift the liquid through a sieve). Pour in a 30x30cm pan (I used my muffin pans). Distribute the fruits evenly over the mixture and let it chill in the fridge for about 2 hours before cutting into squares and serving.


13.6.06

Frango ao estilo marroquino com tomates, açafrão e mel


Este frango é um poema! Adoro receitas nas quais o frango é cozido lentamente em um molho cheio de sabores e aromas, desta vez adorei o emprego da água de flores de laranjeira no prato. Como sempre, ótima receita da Valentina!

 
Frango ao estilo marroquino com tomates, açafrão e mel

8 pedaços de frango ( 1.7kg), com pele – não use peito nesta receita mas pedaços que tenham osso
Sal e pimenta-do-reino moída na hora
Azeite de oliva
1 cebola grande picada grosseiramente
3 dentes de alho esmagados
2 ½ colheres de canela em pó
1 ½ colher de chá de gengibre em pó (usei um pedacinho de gengibre picadinho)
800g de tomates picados grosseiramente
275ml de caldo de frango
½ colher de chá de estigmas de açafrão
5 colheres de sopa de mel
1 colher de chá de água de laranjeira
25g de amêndoas tostadas em lascas
Um maço pequeno de coentro

Pegue os pedaços de frango e ponha-os numa vasilha. Tempere com sal e pimenta-do-reino moída na hora. Coloque o óleo numa panela e refogue os pedaços de frango até que fiquem bem moreninhos.Retire do fogo e reserve-os. Ponha a cebola na mesma panela em que o frango foi refogado, e mexa até que fique dourada. Jogue a canela, o alho e o gengibre, mexendo sem parar por 1 minuto. Acrescente os tomates, misturando tudo bem, e abaixe o fogo, cozinhando por 5 minutos aproximadamente. Só dê uma mexida de vez em quando.

Enquanto isso ferva o caldo de frango e jogue o açafrão para que se dissolva. Derrame o caldo sobre a mistura na panela e deixe ferver. Assim que ferver ponha os pedaços de frango em cima, derramando também o caldo do frango que tenha se acumulado. Baixe o fogo deixando tudo no ponto de fervura, tampe a panela e deixe cozinhar por aproximadamente 30 minutos – até que o frango esteja bem cozido. Cheque após 25 minutos.

Quando o frango estiver pronto, retire da panela e reserve. Deixe que o molho na panela ferva até que praticamente se reduza a um creme. Não deve ficar aguado. Acrescente o mel e continue a cozinhar até que a consistência fique como a de uma geléia. A esta altura acrescente a água de flor de laranjeira e ponha os pedaços de frango de volta na panela para esquentar.

Na hora de servir jogue coentro picado por cima e lascas de amêndoas tostadas.Sirva acompanhado com arroz, ou couscous ou mesmo pão tipo pão sírio.


12.6.06

Galettes vietnamitas de batatas doces

Vi esta receita no blog francês Gourmandises que, por sua vez, copiou a receita do site Marmiton. Feita e aprovada! As galettes são leves e ligeiramente adocicadas, se puder fazer um molho ao estilo vietnamita (eu não tenho uma receita, mas se não me engano leva pimenta, shoyu, molho de peixe, cebolinhas, gengibre, etc) deve ficar melhor ainda!

Galettes vietanamitas de batatas doces

- 500 g de batatas doces cruas raladas no ralador grosso
- 2 dentes de alho picados
- um pouco de cebolinha e uma cebola das pequeninas picadas
- 200 g de farinha
- 50 g de Maïzena
- 1 c. café de sal
- 2 ovos batidos
- 250 ml de leite de coco
- pimenta
- uma porção camarões crus limpos (eu usei aqueles pequenos)

Misturar as batatas doces raladas com 2 dentes de alho, a cebolinha e a cebola picados previamente refogados rapidamente em um pouco de óleo. Reserve.
Em uma tigela, misture 200 g de farinha e 50 g de Maïzena, 1 c. café de sal. Faça uma depressão e despeje os ovos batidos, misture bem e coloque o leite de coco. Misture até que a massa fique homogênea e sem grumos. Tempere com pimenta e adicione os camarões. Adicione a mistura de batatas doces e combine bem.
Frite despejando colheradas da massa em uma frigideira com uma pouco de óleo, achate as galettes com a ajuda de uma espátula. Coloque pelo menos 2 camarões em cada galette. Espero dourar de um lado, vire e doure o outro lado.
Sirva com um molho apimentado ou arroz e um molho bem temperado.

************************

I saw this recipe on the French blog Gourmandises (The recipe is from Marmiton, a French website). Delicious! The dumplings are light, slightly sweet and could be even better if I had a vietnamese dipping sauce on the side (unfortunately I don't have a tested recipe, but I know that it isn't difficult to prepare if you have all the ingredients).

Vietnamese sweet potatoes dumplings

- 500 g peeled and grated sweet potatoes
- 2 cloves garlic, chopped
- some chopped chives and 1 small onion, chopped
- 200 g flour
- 50 g cornstarch
- 1/4 tsp salt
- 2 beaten eggs
- 250 ml coconut milk
- pepper
- some cleaned medium shrimps (I've used small ones)

Sautee garlic, chives and onion in a skillet with a little oil. Remove from heat. Combine onion mixture with the sweet potatoes. Reserve.
In a bowl, combine flour, cornstarch and salt, make a pit and add eggs. Stir well. Add coconut milk and stir until smooth. Season with pepper and add shrimps.
Heat a skillet with little oil, and make little dumplings with the aid of a tablespoon. Each dumpling should have at least 2 shrimps. Brown one side, turn and brown the other side.
Serve with a vietnamese dipping sauce.


11.6.06

Hummus com azeitonas verdes

Outra receita do blog Fatfree Vegan. Adoro hummus e todas as variações são bem-vindas! Esta daqui é gostosa, as azeitonas dão um gostinho diferente à pasta de grão de bicos.

Hummus de azeitonas verdes

(Para cerca de 4 x.)
3 dentes de alho grandes
2 latas (ou 3 x) de grãos de bico cozidos e escorridos
suco de um limão
1/2 x de azeitonas verdes recheadas com pimentão (os meus não eram)
1 c. sopa de tahini (experimente colocar mais uma colher)
1/4 c. chá de sumac (tempero feito com a semente do sumac utilizado na culinária árabe)
1/8 c. chá de pimenta de caiena (eu não usei)
sal a gosto
5-6 azeitonas 
 
Pique o alho no processador de alimentos. Adicione os grãos de bico e o suco de limão. Bata. Se precisar adicionar mais líquido para facilitar o movimento, adicione uma ou duas colheres de sopa do líquido em que grão de bico foi cozido, água ou caldo de legumes. Adicione as azeitonas, o tahini e os temperos. Bata bem. (Este não é um hummus cremoso, mas todos os ingredientes devem estar bem distribuídos) Prove e adicione sal se necessário. Bata bem, adicione as azeitonas restantes e use a função "pulsar" algumas vezes apenas para picar as azeitonas. Sirva com crackers, pão sírio ou legumes em pedaços.

************************

Another good Fatfree Vegan recipe. I love hummus and this is a nice version of it.

9.6.06

Pão multigrãos

Este é o segundo pão que faço na máquina, achei melhor que o anterior, mas ainda assim ele murchou enquanto assava, descobri que o problema é a farinha, usei farinha normal orgânica e farinha de trigo integral e segundo fui informada pela Akemi e pela Brisa, o glúten é que ajuda o pão a crescer e ele está presente em quantidade maior nas farinhas especiais para pães. Comprei uma farinha de glúten orgânica e na embalagem está escrito que ela pode substituir a farinha normal nas receitas, vou testar! Aguardem o resultado.

A receita do Allrecipes é ótima e, apesar do meu infortúnio, o pão até que estava bom (comemos tudo!), ele ficou mais compacto, cheio de grãos, apenas a quinoa me incomodou um pouco, os grãozinhos são meio duros, também não adicionei o painço, pois não tinha.
Pão multigrãos
3/4 x água
1 c. sopa de manteiga amolecida
1 c.
chá de sal
2 c. sopa de sementes de girassol
1 c. sopa de sementes de gergelim
1 c. sopa de sementes de linhaça
1 c. sopa de painço
1 c. sopa de quinoa
1 x
farinha
1 x farinha de trigo integral
1 c. sopa de leite em
1/4 x de açúcar mascavo
1 1/2 c. sopa fermento biológico instantâneo
Coloque todos os ingredientes na ordem indicada pelo fabricante. Selecione o ciclo integral e asse. (Selecionei 600g e cor média, mas o pão saiu bem escurinho)
*******************************

Good and healthy bread recipe from Allrecipes. My bread didn't rise much because I didn't use the special bread flour, but organic flour. Next time I'll use organic gluten flour and see what happens because I was informed that that 's the element which makes the bread rise and bake nicely.

8.6.06

Inarizushi

Inarizushi é basicamente um "saquinho" de tofu frito (abura ague, vendido em lojas de produtos japoneses) enchido com arroz agridoce misturado com os ingredientes de sua preferência. Fazia muito tempo que não comia este prato e foi a primeira vez que o preparei sozinha. Acho que cheguei perto do sabor dos que minha mãe costuma preparar, só modifiquei um pouco alguns ingredientes: usei arroz cateto integral (vendido na seção de produtos naturais ou orgânicos) e somente cenouras e vagens misturados ao arroz, (você também pode adicionar uma omelete picada em tirinhas). O arroz cateto integral não é tão grudento quanto o arroz comum para culinária japonesa, mas quebra o galho.


Inarizushi

Para o recheio e saquinhos
6 abura agues pequenos (como os meus) ou 3 grandes cortados ao meio
1/2 cenoura
cerca de 10 vagens

Ferva os abura agues em água quente por alguns minutos para retirar o excesso de óleo como indicado na embalagem, escorra e reserve.
Pique a cenoura em cubinhos e as vagens.
Coloque o abura ague e os legumes em uma panela junto com 2 x de água, 2-3 c. sopa de açúcar, 2 c. sopa de shoyu, 1 café de bem cheia de hondashi. (Verifique o sabor, eu gosto do molho mais adocicado). Leve ao fogo por cerca de 20 min. Escorra e separe os abura agues dos legumes.

Preparo do arroz
1 x arroz cateto integral ou arroz próprio para culinária japonesa (você também pode fazer uma mistura substituindo parte do arroz, cerca de 1/4 por quinoa)
2 x água (coloque menos água se usar arroz normal para culinária japonesa, o arroz integral leva mais tempo para cozinhar)

Lave o arroz, adicione a água e leve ao fogo. Quando começar a ferver, cozinhe em fogo baixo com a panela semi-tampada, tampe depois que parte da água tiver sido absorvida pelo arroz e desligue quando ela tiver sido completamente absorvida. Tampe e espere alguns minutos antes de adicionar o tempero.

Tempero do arroz
1 1/2 c. sopa de açúcar (coloque mais açúcar caso prefira mais doce)
3 c. sopa de vinagre de arroz ou álcool
1 c. sopa de mirin (saquê liquoso vendido em lojas de produtos japoneses)

Despeje sobre o arroz ainda quente e misture. Adicione os legumes reservados, misture. Abra os abura agues cozidos com cuidado com os dedos e recheie cada um deles com uma porção de arroz com legumes.



5.6.06

Fatias de tâmaras e nozes

Receita hiper simples e muito saborosa de doce do blog Fatfree Vegan, fiquei muito surpresa e encantada com o resultado. A receita dá para um rolinho de doce, da próxima vez vou dobrá-la, a massa de tâmaras é meio grudenta, mas depois de ficar no freezer fica mais fácil cortar. Uma boa opção para quem estiver evitando o açúcar, mas precisa de algo para adoçar a vida.


Fatias de tâmaras e nozes

1 x tâmaras sem caroços
1/2-3/4 x de leite de soja (ou leite comum, ou água)
1/2 x de nozes
1/4 x amêndoas
1/2 c. sopa de cardamomo em pó (não usei, acho o sabor muito forte)
1 pitada de sal
1 c. sopa de sementes de gergelim (opcional)

Pique as tâmaras grosseiramente. (Use o processador)
Pique as nozes grosseiramente com uma faca. Triture as amêndoas até obter um pó grosseiro. (Use o processador outra vez).
Coloque as tâmaras e o leite de soja em uma panela, deixe ferver, diminua o fogo e cozinhe mexendo sempre até que as tâmaras se desfaçam e a mistura engrosse e se desprenda das laterais da panela. Se começar a ficar muito seco antes das tâmaras se desfazerem, adicione mais leite de soja (cerca de 1/4 x).
Desligue o fogo, adicione as nozes, o cardamomo, sal e misture bem. Deixe esfriar até ficar à temperatura ambiente.
Envolva a massa de tâmaras em filma plástico e forme um cilindro, descarte o filme e passe-o pela amêndoa triturada até que fique totalmente coberto.
Coloque no freezer enrolado em outra folha de filme plástico por uma hora ou mais, na hora de servir, corte em fatias e salpique com as sementes de gergelim se quiser. (Eu deixei o doce no freezer de um dia para o outro, acho que dá para fazer vários rolinhos e deixá-los armazenados)

***********************

Surprisingly good and easy Date-nut slices from Fatfree Vegan.

4.6.06

Dica de Site

Visitem o site Airline Meals, muito bacana! Tem fotos das refeições servidas em dezenas de companhias áreas com comentários dos passageiros. Vendo as fotos senti uma inveja enorme de quem pode viajar na primeira classe...


Pão de aveia e mel na máquina de pão

Ganhei uma máquina de fazer pão como presente de dia dos namorados/aniversário de casamento! Fiquei supercuriosa para vê-la funcionando e depois de untar a forma e aquecê-la duas vezes para aumentar a vida útil do teflon, escolhi uma das receitas que acompanha o manual e coloquei a mão na massa, não literalmente, pois basta você medir os ingredientes e colocá-los na ordem indicada: líquidos, secos e o fermento por último, escolher o programa e esperar algumas horas. Não é rápido, mas é divertido. Escolhi uma receita de Pão de aveia e mel, levou 3:40h, o programa de duração mais longa. Tive que colocar um "calço" de papel sob a máquina porque a superfície do balcão em que a coloquei é meio desigual e quando ela começava a "amassar" o pão, ela "andava" um pouco, fiquei com medo de que ela caísse lá de cima. Tem gente que gosta de programar a máquina para funcionar durante à madrugada, mas não acho que seja uma boa idéia, a menos que seu quarto fique meio longe da cozinha, enquanto ela "amassa", o barulho é meio alto (não sei se outras marcas são mais silenciosas). 

O pão cresceu muito, mas murchou um pouco enquanto assava, achei o resultado bom, preciso testar algumas outras receitas até achar uma que me agrade, este pão ficou um pouco sem gosto, talvez um pouco mais de mel resolvesse o problema. Quero testar receitas de pães integrais, será legal, como moramos longe de uma padaria, espero usá-la com certa frequência e não deixá-la parada.


Pão de aveia e mel na máquina de pão (900g)


1 1/3 copos de água (320ml)
1 1/2 c. sopa de margarina
1 1/2 c. chá de sal
2 c. sopa de mel
2/3 copo de aveia (160ml)
2 1/2 copos de farinha de trigo (600ml)
1 copo de farinha de trigo integral (240ml)
2 1/2 c. chá de fermento biológico seco instantâneo


Retire a forma de dentro da máquina, adicione todos os ingredientes na ordem acima. Recoloque a forma de assar na máquina. Feche a tampa e selecione o tamanho do pão, a cor da casca e o ciclo integral.

******************************




The first bread made in the bread machine my husband has given me! Not remarkable, but quite good, I would add a little more honey though. I'll try some more whole wheat flour/whole grains breads in the future.


Oatmeal and honey bread (900g)


1 1/3 cups water (320ml)
1 1/2 tbsp butter
1 1/2 tsp salt
2 tbsp honey
2/3 cups oatmeal (160ml)
2 1/2cups bread flour (600ml)
1 cup whole wheat bread flour (240ml)
2 1/2 tsp active dry yeast


Add ingredients in the order indicated above. Select the whole wheat or whole grain setting.



A máquina de fazer pão



1.6.06

Im memoriam


O jardineiro da casa vizinha disse que a coelhinha com menos manchas da foto morreu. Eu e O ficamos tão chateados! Apesar delas não serem nossas (o jardineiro as soltou por aqui), sempre deixamos algumas folhas de couve na varanda para elas. Muito triste...